Notícias

Cade recusa proposta da Rumo para aprovação da fusão com ALL

26 nov , 2010

03/11/2014 –
Valor PRO
A Superintendêcia Geral do Conselho Administrativo de Defesa Economica (Cade) recusou a proposta que foi apresentada pela Rumo para obter a aprovação da fusão com a ALL. A tendencia é que o caso seja declarado como complexo e
encaminhado ao tribunal para julgamento de imposição de restrições.
A proposta foi apresentada na semana anterior ao segundo turno das eleições e envolvia a criação de um comitê autônomo para o gerenciamento do transporte de cargas por concorrentes da Rumo na ferrovia da ALL.
A negativa foi dada no início da semana passada. Diante da resposta adversa, representantes das empresas voltaram ao Cade para continuar as negociações em busca de um acordo que possa aprovar a fusão.
O temos do órgão antitruste é o de que as empresas que utilizam os trilhos da ALL para
escoar os seus produtos tenham problemas nas negociações com a nova direção da companhia. A Rumo é do grupo Cosan, que possui concorrentes no setor sucroalcooleiro que também usam a ALL para trasnportar os seus produtos.
Além disso, empresas de outros setores que também dependem da ferrovia da ALLestão preocupadas com a sistemática que será adotada para que possam transportar os seus produtos.
Ao todo, foram protocoladas mais de 12 pedidos de impugnação no Cade, o que dificulta uma aprovação sem imposição de restrições à fusão. A lista de inpugnantes inclui a Agrovia, a Fibria, a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais(Abiove), a Federação de Agricultura do Estado do Paraná (Faep) e várias entidades daquele estado, como a Associação de Produtores de Bioenergia do Paraná (Alcopar), o Sindicato da Indústria do Acúcar do Estado do Paraná (siapar) e o Sindicato da Industria de fabricação do Álcool do Paraná (Aialpar). A Petrobrás, a Odebrecht e a
Eldorad o (grupo J&F) também manifestaram ao Cade suas preocupações com o negóciio.
Ciente que encontraria essas dificuldades, representantes da ALL e da Rumo estiveram
reunidos no Cade, nas últimas semanas, tentando encontrar uma saída para obter o aval à fusão.
Eles propuseram a criação de um comitê com membros independentes do Conselho de Administração da nova companhia para gerir o sistema de transporte de produtos pela ferrovia, A Rumo tambpem insistiu na tese de que pretende transportar o maior número possível de cargas de diversas empresas de modo a obter maiores lucros. Mas, os técnicos do Cade estão pedindo mais garantias de que não haverá discriminação no transporte de cargas.
As negociações entre representantes das empresas e o órgão antitruste devem continuar ao longo dessa semana.

Voltar

Publicidade