Monthly Archives:janeiro 2015

Em 2 anos, Transnordestina avançou 5%

29 jan , 2015

O novo contrato de concessão da ferrovia Transnordestina completou um ano na última quinta-feira, mesma data em que venceu o primeiro prazo estipulado no documento: a entrega de 163 km entre as cidades de Salgueiro (PE) e Trindade (PE). As versões sobre a conclusão deste trecho atestam o imbróglio que se formou em torno do projeto. Enquanto as prefeituras das duas cidades negam a entrega, a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), dona da obra, a confirma. Já a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), responsável pela fiscalização do contrato, não sabe informar se o trecho foi ou não concluído.

Read More…
Voltar

Ferrovia que ligue portos do ES ao do RJ é proposta por governador capixaba

26 jan , 2015

Governador do Espírito Santo, Paulo Hartung (PMDB) quer construir, em parceria com o Rio de Janeiro, uma ferrovia para ligar os portos capixabas de Vitória e Anchieta ao de Açu, em São João da Barra.
Com um custo estimado de R$ 7 bilhões, a ferrovia teria 550 quilômetros de extensão e seria voltada para o transporte de minérios. A obra será tema de uma conversa, nesta sexta-feira, em Vitória, entre Hartung e Julio Bueno, secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado do Rio.

Voltar

Balanço PAC 1 e PAC 2

24 jan , 2015
Read More…
Voltar

País terá nova fase na infraestrutura com PAC 3 e Programa de Investimento em Logística 2

18 jan , 2015

A presidenta Dilma Rousseff afirmou que o Brasil se prepara para uma nova fase de investimentos em infraestrutura. “Agora, vamos lançar o PAC 3 e o Programa de Investimento em Logística 2. Assim, a partir de 2015 iniciaremos a implantação de uma nova carteira de investimento em logística, energia, infraestrutura social e urbana, combinando investimento públicos e parcerias privadas”.

Dilma afirmou que um País mais competitivo está nascendo a partir dos investimentos em infraestrutura, energia e logística. “Desde 2007, foram duas edições do Programa de Aceleração do Crescimento – o PAC-1 e o PAC-2 – que totalizaram cerca de R$ 1 trilhão e R$ 600 bilhões em investimentos, em milhares de quilômetros de rodovias, de ferrovias; em obras nos portos, terminais hidroviários e em aeroportos. Na expansão da geração e da rede de transmissão de energia. Em obras de saneamento e ligações de energia do Luz para Todos”, enumerou.

E lembrou que, com o Programa de Investimentos em Logística, o País deu um passo adiante, construindo parcerias com o setor privado, implementando um novo modelo de concessões que acelerou a expansão e permitiu um salto de qualidade de nossa logística. “Asseguramos a concessão de aeroportos e de milhares de quilômetros de rodovias e a autorização para dezenas de novos terminais portuários de uso privado”.

Regulação

A presidenta adiantou que o governo vai aprimorar os modelos de regulação, o mercado privado de crédito de longo prazo, as garantias para financiamento de projetos de grande vulto. E reafirmou seu compromisso de apoiar estados e municípios na tão desejada expansão da infraestrutura de transporte coletivo das cidades.

“Está em andamento uma carteira de R$ 143 bilhões em obras de mobilidade urbana por todo o Brasil”, informou.

Banda larga

Dilma Rousseff, mais uma vez, deixou claro seu compromisso com a recuperação e ampliação da infraestrutura, tão necessária ao desenvolvimento nacional, inclusive na área digital. “Assinalo que, neste novo mandato, daremos especial atenção à infraestrutura que vai nos conduzir ao Brasil do futuro: a rede de internet em banda larga. Em 2014, em um esforço conjunto com este Congresso Nacional, demos ao Brasil uma das legislações mais modernas do mundo na área da internet, o Marco Civil da Internet.”

“Reitero aqui meu compromisso de, nos próximos quatro anos, promover a universalização do acesso a um serviço de internet em banda larga barato, rápido e seguro”, enfatizou.

Desigualdades regionais

“Quero reafirmar o compromisso de continuar reduzindo os desequilíbrios regionais, impulsionando políticas transversais e projetos estruturantes, especialmente no Nordeste e na região Amazônica”, disse.

E acrescentou que foi decisivo o esforço feito pelo governo para mitigar o impacto desta prolongada seca no semiárido nordestino, mas mais importante será a conclusão da nova e transformadora infraestrutura de recursos hídricos perenizando 1.000 quilômetros de rios, combinada com o importante investimento social em mais de um milhão de cisternas.

Voltar

Tokarski elogia lei que determina construção simultânea de hidrelétricas e eclusas nos rios navegáveis

15 jan , 2015

O diretor da ANTAQ, Adalberto Tokarski, destacou que a Lei 13.081, de 2 de janeiro de 2015, sancionada pela presidenta da República, Dilma Rousseff, foi um avanço significativo para o transporte hidroviário e contribuirá, de forma decisiva, para o uso múltiplo das águas. A norma dispõe sobre a construção e a operação de eclusas ou de outros dispositivos de transposição hidroviária de níveis em vias navegáveis e potencialmente navegáveis.

Read More…
Voltar

Governo federal apresenta medidas para escoamento da safra de grãos 2014/2015

14 jan , 2015

Os ministros da Agricultura, Kátia Abreu, dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues, e da Secretaria de Portos, Edinho Araújo, apresentaram nesta terça-feira (13/01) ações estratégicas para viabilizar o escoamento da safra agrícola 2014/2015, com a perspectiva de novo recorde de safra com mais de 200 milhões de toneladas de grãos, principalmente soja, segundo estimativas da Conab.

Read More…
Voltar

Planejamento quer novo formato para divulgação de obras do PAC 3

12 jan , 2015

A terceira versão do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) ainda não tem uma lista fechada de empreendimentos, mas a nova equipe econômica já sabe que será preciso mudar o desgastado formato de divulgação do relatório quadrimestral de acompanhamento das obras.

Read More…
Voltar

Concessões em infraestrutura devem ser revistas

8 jan , 2015

A nova edição do Programa de Investimento em Logística (PIL) prometida pela presidente Dilma Rousseff em seu discurso de posse deverá ser fruto de uma profunda revisão das linhas das concessões já em andamento. É bastante provável que o crédito para os projetos fique mais caro, avalia um interlocutor da presidente.

Read More…
Voltar

FIESP – 9º Encontro de Logística e Transporte

6 jan , 2015
Read More…
Voltar

Fecomércio 2014 – A Infraestrutura Logística em 2015

jan , 2015
Read More…
Voltar

Publicidade